terça-feira, 2 de agosto de 2016

Guia Prático de "Know-How" em PC Gaming do Willi | Parte 3 | Resoluções e Frames na Tela, Por Que as Pessoas Brigam Tanto por Isso?


"Mas o meu roda em 1080p e o seu em 900p"

"30 FPS já são suficientes!"

"Eu em 30 FPS não jogo."

"Bom mesmo seria jogar em 4K."

"Calem a boca! Eu aqui no meu PC ferrado com tela de tubo e periféricos de 20 reais jogo mais que todos vocês!"

Hoje é o dia! Depois de falar sobre peças e gráficos, o meu guia de know-how tratará de dois assuntos que, de uns anos pra cá, dominaram as discussões entre gamers nas caixas de comentários internet à fora: a resolução e o framerate dos jogos. Afinal, isso importa tanto? Esse bando de gente que discute isso sabe do que está falando? E tem máquina suprema pra falar? É o que vamos descobrir no post de hoje!

Pois bem, assim como fiz nas outras partes, não vou me alongar demais e encher você leitor de termos técnicos e informações de cunho avançado, mas sim, explicarei de uma maneira simples e direta o que são esses dois fatores e qual a função deles num jogo.

Resolução é o tamanho da sua imagem, ou seja, a quantidade de pixels de largura pela quantidade de pixels de altura. É claro que quando falamos de resolução, existem duas em questão: a do jogo e a da tela. Um pixel da resolução do jogo seria um pontinho da imagem, e um pixel da tela seria uma lampadazinha que se ilumina de acordo com o pixel da imagem. Todos os pixels da resolução do jogo, juntos, formam a imagem, e todos os pixels da tela, juntos, exibem a imagem.

Já os frames são os quadros que, exibidos rapidamente e em sequência, nos passam a sensação de movimento, ou seja, de vídeo. Framerate, esse termo tão usado por aí, significa nada menos que taxa de frames, ou seja, a quantidade de frames exibidos na sua tela dentro do tempo de 1 segundo.

Pois bem, hora de entender como e onde esses fatores afetam na qualidade do seu jogo.