terça-feira, 10 de abril de 2012

Desbloqueio Vs Travamento


     Graaande povo, como foi a Páscoa de vocês? Se foi boa, só espero que a próxima seja melhor! Se foi ruim, só espero que a próxima seja melhor! Olha o Ctrl + C! kkkk
     Manter o videogame bloqueado ou destravá-lo? É uma dúvida muito comum entre os gamers de hoje em dia. Nos tempos em que vivemos, "destravar" deixou de ser uma expressão simples cujo significado se resume a "jogar DVD piratão que custa mais barato". A internet chegou aos consoles, e junto com ela, um nível Very Hard de dificuldade para se manter o videogame desbloqueado. Atualizações, firmwares, e muitas outras coisas estão fazendo sua parte para acabar com a pirataria. E, perante o cenário que temos hoje, é mais vantajoso deixar o videogame bloqueado e só abastecê-lo com títulos originais, e não ter nenhum incômodo, mas pagar mais por isso, ou ir atrás das mais diversas gambiarras que não custam nada, mas se estressar um bocado pra ver seu jogo rodando bonitinho na tela da TV? Discuta com a gente agora.

Preço e relação custo-benefício


     Mesmo que você seja um viciado em downloads, convenhamos que você nunca desbloquearia seu videogame sem pensar na economia que iria obter com isso. De fato, um aparelho desbloqueado pode ser abastecido não só com discos originais, mas também com mídias gravadas ou então games salvos em um dispositivo USB. E claro, isso acarreta num custo bem menor para manter o videogame ativo sempre com vários jogos à sua disposição. Você não precisa pagar uma fortuna pelo game original, pois o mesmo pode ser obtido por meio de download.
     Observando melhor, percebemos que a quantia gasta em luz elétrica para manter o computador ligado baixando o jogo, e também a mensalidade que você paga pro seu provedor de internet, acabam, juntos, dando o valor do jogo e ainda sobrando alguns reais. SÓ QUE, internet você paga de qualquer jeito, baixando ou não baixando nada. E a luz depende: se você mantém o PC ligado o dia inteiro, nem que você não o use, ou mesmo fique usando as redes sociais, a conta acaba tendo o mesmo valor do que se estivesse com o PC ligado o dia inteiro baixando um arquivo. O que quero dizer é que grande parte das pessoas mantém seu PC ligado durante pelo menos meio dia. Nesse tempo você faz um download, ou então o faz até uma parte e depois pausa para continuar mais tarde (aqui no Point mesmo nós disponibilizamos tutoriais de vários programas de download de arquivos, só não baixa quem não quer!).
     No fim das contas, a sua conta de luz e de internet você vai ter que pagar sempre. Então, porque não aproveita o embalo e já deixa algo baixando, para compensar melhor o dinheiro pago ao provedor de luz/internet, ao invés de gastar esse mesmo dinheiro com o PC ligado pra nada e ainda comprando o jogo original, gastando mais ainda? Porque a conta vai nas nuvens? Então experimente desligar a TV quando ninguém está assistindo, demorar menos no banho e fechar a porta da geladeira mais rápido pra ver se a sua conta de luz não abaixa...
     Em suma, na questão custo, é óbvio que o desbloqueio sempre vai vencer. Você só paga pelo videogame e pelas mídias (DVDs virgens ou um HD externo, no caso desse último você compra um e pronto, não se incomoda mais). Já com o aparelho bloqueado, você se limita a obter os jogos apenas quando o orçamento deixa (e olha que nesse Brasil, pro orçamento deixar alguma coisa é brabo...), além de, em alguns casos, deixar de comprar um título muito bom por pensar que não vai gostar dele e ter medo de gastar seu dinheiro. Um console desbloqueado trás muito mais economia.

Estresse para conseguir os jogos


     Com o videogame desbloqueado, existe um combo de estresse básico que o pessoal enfrenta: baixar os jogos. PlayStation 2 e Nintendo Wii são mais tranquilos, a maioria dos games pesa em torno de 4 gigas, e no caso do segundo algumas raras exceções pesam por volta de 8. Já no Xbox 360, a situação fica um pouco mais complicada, pois o tamanho médio dos jogos é de 8 gigas, e no caso daqueles que contam com mais de um disco, o tamanho pode passar dos 15 gigas. Mas até aí tudo bem, se você não quiser baixar, é possível comprar jogos piratas para esses três sistemas numa boa. Agora, no PS3, aí já é zuação. Como tem jogos de 8 gigas, tem de 10, tem de 20, tem de CINQUENTA GIGAS como é o caso do Uncharted 3... pelo fato do grandão da Sony utilizar Blu-Rays como mídia, é óbvio que os jogos vão ser bem mais pesados em GigaBytes. E isso é estranho, tem jogos que são totalmente iguais tanto no PS3 quanto no Xbox 360, mas no videogame da Sony o jogo pesa trocentos gigas a mais. Não dá pra entender. Tem uns, como Uncharted ou God of War, que se você não quer se estressar tem que acabar comprando mesmo (videogame desbloqueado também roda jogo original, sempre rodou, desde o PS1).

Aproveitamento dos jogos


     Um dos grandes males do download é justamente o vício em ficar baixando coisas. Quando você começa a fazer downloads com muita frequência, se você não tiver um bom auto-controle, você não para mais. É um download atrás do outro, às vezes coisas que você de fato nem quer ou nem vai usar. E é assim com quem tem seu videogame desbloqueado e faz download dos jogos: se você não se controlar, você vai começar a fazer downloads desenfreados, baixar um jogo atrás do outro e por fim não aproveitar nenhum. Conheço muita gente que, na época do PS2, teve mais jogos do que um museu tem tralha, e acabou não aproveitando nenhum. Essa é uma grande vantagem de quem tem o videogame bloqueado: por pagar um valor altíssimo num game, você pesquisará e escolherá melhor um título antes de comprá-lo, e quando comprá-lo, dará maior valor à ele.
     Antes eu falei que por causa dos altos valores você acaba deixando de comprar ótimos jogos que você pensa que não vai gostar. Isso também é um fato. Mas ao mesmo tempo, os jogos que você compra, se você pesquisa bem antes de adquirir o game, em grande parte dos casos acaba adquirindo um jogo que realmente gosta, acaba dando mais valor à ele e até jogando mais, do que se fosse um jogo baixado que é só "mais um" no menu, e que você termina (ou nem termina, só joga um pouco) e vai para outro.
     Esta é uma questão delicada. Se você tem auto-controle e dá para um jogo baixado o mesmo valor que daria a um comprado, aí tudo bem, vai fundo no desbloqueio. Mas se você pode baixar tudo que quer, monta uma grande biblioteca virtual em pouco tempo e no fim acaba não jogando nada, é melhor manter o videogame bloqueado para aproveitar melhor seus títulos e não ser mais um a cair na "maldição PlayStation 2".

Condições


     O destino que seu videogame seguirá também vai depender das suas condições: se você tem condições de adquirir só títulos originais, então não devia nem estar lendo esse post (kkkk) porque é lógico que você não vai desbloquear. Se você não tem condições para isso, mas tem condições para ter uma internet razoável, então veja se o desbloqueio vale a pena, e se você pode, vai lá e desbloqueia teu videogame, depois só deixa o torrentão ligadão direto. Enfim, tudo depende das suas condições. Se nada disso der certo, prefira então um PC, que também tem vários jogos legais e não tem nada de firmware, atualização nem nada, apenas exige configurações legais (que com um pouco de economia você consegue levar ao seu PC).

Pra terminar...


     É isso galera. Espero que eu tenha conseguido ajudar vocês a decidirem qual caminho tomar com seus consoles. Digam o que acham nos comentários, coloquem suas opiniões e ajudem a enriquecer ainda mais este "guia de auto ajuda" que fiz aqui pros gamers indecisos. xD
     Um grande abraço a todos e até mais! o/

20 comentários:

  1. nao sabia dessa parte das atualizacoes mais essa materia abre uma nova gama de possibilidades pra se pensar como so tenho um snes nao sofro desse mal entao fica a dica ai do willi pra os demais gamers otima materia cara continue assim.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelos elogios, Ricardo!

    Espero que a matéria seja útil a todos que estão nessa dúvida "cruel", hehe.

    Digam aí o que acham, rapaziada!

    ResponderExcluir
  3. Eu nessa ultima geração tenho o Wii e o Xbox 360... eu decidi por não desbloquear os meus aparelhos por pensar em varias coisas, como coleção, eu até hoje tenho resident evil code veronica original para dreamcast... quando falo original, penso em algo quase eterno, o jogo vai funcionar a longo prazo, vou ter um material de qualidade, e meu dreamcast que já é bem antigo, ainda funciona tranquilamente, já que tudo que eu joguei nele foi original, quem pensa em ter coleção de algo, sabe que um dia o console vai estragar, mas usando originais...(pelo menos nos consoles antigos), sabe que ele vai durar um pouco mais do que os consoles que usaram pirata a vida toda... nessa geração, teve o complemento da internet... que da uma vida útil maior aos jogos... por exemplo, left 4 dead já é um jogo "antigo"... e mesmo assim continuo jogando online sempre que tenho um tempo livre... sem medo de ser banido, e sem medo de dar algum problema no meu xbox... e outra coisa que eu nos meus tempos de pirateiro nuuunca parei pra pensar...já que aquela coisa da malandragem brasileira sempre fala mais alto... mas só mais tarde parei pra pensar na questão comercial... bom, eu tenho o N64... era muito complicado piratear jogos pra ele na época que eu comprei...1998... então só comprei jogos originais... e o mesmo N64 está comigo até hoje... mas bem... se saiu resident evil code veronica pro dreamcast... é porque eu de alguma forma dei lucro a capcom comprando Resident Evil 2 original para N64... se vai sair resident evil 6... é porque eu comprei resident evil 5, operation raccoon city e reveletions originais... então, as pessoas precisam receber pelo trabalho delas...(quem fez o jogo)... já que ninguém trabalha de graça... pra que eu sempre tenha algo novo pra jogar... o pirateiro no final, joga as minhas custas... porque se ele jogou resident evil 5 piratão no xbox... é porque eu comprei o resident evil 4 pro wii original...enquando as pessoas começarem a ver... que o negócio não é ter quantidade, e sim qualidade... e valorizar a industria de games... os preços sempre vão estar no teto... é uma discussão meio longa... mas acredito que seja mais ou menos assim...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom seu ponto de vista, Zephyrous. É verdade isso, que ninguém trabalha de graça e comprando o original nós recompensamos eles pelo trabalho e eles nos presenteiam com novos games. Mas sobre os preços... não são os fabricantes que impõem eles à gente, e sim o governo e seus impostos. Não vai ser a gente deixando de baixar o jogo, que as empresas vão torná-lo mais barato. Só recorremos ao download, como eu disse no post, por causa dos preços altíssimos. Se O GOVERNO nos propiciasse preços acessíveis, esse estresse com os downloads nem ia existir... NINGUÉM ia querer se incomodar fazendo isso, se o original fosse barato e acessível.

      Mas essa do jogo original durar mais, é meio duvidosa cara... dura mais que um game pirata com certeza, mas não dura mais que um jogo que está em um disco rígido (HD), pois nele, o jogo não "se gasta", fica lá inteirinho, e vai durar o quanto for pra durar. Comprei alguns jogos usados de PS3 e tive que mandar tudo pro HD, porque os discos não funcionavam direito... e jogos de 2009/2010 cara. Então, nesse ponto discordo de você, algo que está num disco rígido sempre dura mais.

      Também pensei nesse negócio de coleção, Zephy, mas aí refleti: "Eu vou jogar a caixinha ou eu vou jogar o jogo?" Eu vou jogar o jogo. O que faço com a caixinha? Admiro ela no momento da compra, e só, depois fica lá "pra bonito". Cheguei na conclusão que o que importa é ter o jogo, não interessa se for numa caixinha ou num ícone... o que importa é tê-lo funcionando.

      Muito legais seus pontos de vista, é legal ver a opinião das outras pessoas. Obrigado pela visita e pelo comentário, abraço!

      Excluir
    2. O governo coloca os preços nas alturas, mas sem os impostos, um jogo lançamento continua no preço de 100 reais no mínimo... já que é tabelado por fora do Brasil... então os preços não serão tão diferentes assim... sem contar, que tem muitos jogos hoje que estão num preço bem legal... comprei hoje duke nukem forever por 30 reais original lacrado... então isso é meio relativo...

      A questão da durabilidade eu quis falar dos consoles antigos... até coloquei entre parenteses... nos atuais como o wii.. com o hd externo não tem como estragar... mas é no caso do xbox por exemplo que o canhão do aparelho é usado mesmo com jogos piratas? então isso ainda acontece... pode não ser no wii... ou no ps3... mas ainda acontece...

      essa coisa de o que importa é o jogo, ainda continua contraditório... porque eu não compro pra mostrar... eu como pra jogar mesmo... e de alguma forma contribuir com a desenvolvedora do jogo a continuar a fazer jogos que eu goste... não vejo como posso fazer isso por download...(só se eu comprar pelo próprio aparelho e fazer download por ele...) mas se você curte devil may cry... e jogou todos os jogos da série... é porque teve pessoas...(como eu).. que comprou desde o primeiro original... entende?... quando as pessoas tem uma opinião muito formada sobre um assunto... é complicado fazer a mesma mudar de idéia... tipo, fica parecendo, até na sua resposta que o errado é o certo... isso vai de cada um... eu não concordo... normal...

      Excluir
    3. Sim, verdade, nossa opinião já vem de tempos e mudá-la é difícil. Mas mesmo assim é legal ver todo mundo dando sua opinião, falando pontos diferentes, pra ver o que cada um acha. Não pra formar uma nova e coletiva opinião, mas só pra ver os diferentes pontos de vista.

      Sobre os preços, então se mesmo sem impostos ficariam sobre os 100 reais, basta fabricarem os games aqui no Brasil. Para as empresas terem interesse em fabricar aqui, é preciso diminuir a pirataria. Para diminuí-la, diminui-se primeiro os impostos, dá uma queda inicial dos preços, mais pessoas se interessam no original e a pirataria diminui. Vem o interesse em fabricar aqui, as fábricas se estabelecem, e pronto, preços baixos! A pirataria não se combate bloqueando o MegaUpload, mas sim diminuindo os preços pra que ela se extinga sozinha!

      Aí você analisa, quem tem condições de comprar todos os jogos originais? O vizinho da casa alugada ali do lado? O pedreiro assalariado que tá construindo o prédio ali na frente? Não mesmo. Já um plano de internet razoável é mais acessível, e aí o download torna-se mais atrativo, mais fácil, MAIS ACESSÍVEL.

      É essa a questão, tem que abaixar os preços e deixar acessível pro povo. Eu por exemplo (aqui vai um exemplo de MIM, olha só!). Eu nunca teria um PS3 se não fosse eu ter comprado ele numa feira por 600 reais. Eu nunca teria 1000 pra gastar no videogame, NUNCA! Eu mesmo não teria condições! Então, aí está! Quantos no Brasil podem ter a coleção que você tem? Menos de 10%, pode ter certeza (olha quem tem PS3 na minha turma na escola, só eu! E porque foi numa feira, senão nem eu teria). Você é privilegiado. Mas e quem não é? Vai pro download.

      O negócio é abaixar os preços. Não tem desculpa, só tem duas alternativas: abaixar os preços ou abaixar os preços! Só assim os downloads e o estresse com eles vai ser deixado de lado, e os jogos originais vão ser preferíveis.

      Excluir
    4. O PS3 está sendo feito no Brasil, e o preço não mudou muita coisa... isso é relativo.
      Quando eu era mais novo, a pirataria no Brasil era muito grande, já que achar jogos por aqui era uma tarefa complicada... mas tipo, me lembro de pagar 50 reais num cartucho de Mortal Kombat 3 Ultimate Pirata na época por 50 reais, que é um preço alto, isso em 1998, hoje já não acho que justifica a pirataria, já que encontrar jogos no Brasil, se tornou mais fácil... como falei, comprei jogos a 30 reais esses dias, Street Fighter IV está 45 reais, resident evil 5 também, e por ai vai, tem cara que gasta isso num cinema, vai da pessoa...

      Sobre a questão do pedreiro... você já mexeu com construção?,rs... cara, tem pedreiro que ganha mais do que eu,rs... depende da visão do "pedreiro",rs... se o cara quer ser correto, ele compra um Playstation 2 e compra jogos originais... que estão custando 19,90 originais...rs...agora isso vai do cara...

      Tipo, eu me senti culpado por ter estudado,rs... não tenho culpa de ter estudado a vida toda em escola pública... ter passado num vestibular e dar rumo na minha vida,rs... minha coleção foi com muito esforço... não caiu do céu... assim como o seu PS3... mas com 600 reais... (não estou te usando de exemplo, só estou citando o valor...)... se o cara não ligar muito, ele compra um Wii e pode ser feliz... ou um xbox dependendo do lugar.

      Tipo, vai ser a ultima vez que participo comentando desse post, e vamos seguir para os futuros,rs... mas de curiosidade... qual o preço justo de um jogo de ps3 pra você?

      Pelo que vi aqui (http://www.bigboygames.com.br/jogos-s1000/?order=menor) se consegue coisas interessantes a preços baixos...

      Excluir
    5. Como você disse, o cara pode querer ser correto e comprar um PlayStation 2 e só jogos originais. Se ele não for um brasileiro. '-.-

      Antes de tudo, se escolhe o console (minha opinião, Zephy). Você vai escolher o videogame que você mais gosta, que tem os games que você mais gosta. Ou então vai pegar o videogame que não gosta só pra ser "correto"? Aí já é demais pra mim, aí já é ser certinho demais... Imagina, amo o PS3 mas vou pegar o Wii pra... agradar a empresa. Se eu gosto do PS3 vou pegar o PS3 pra agradar a Sony, não é mais "sensato" isso? Desculpa aí cara, mas aí você pegou pesado... antes a preferência por console, o correto vem depois... Estou mostrando meu "jeito brasileiro" de pensar? Talvez sim. Mas não estaria falando isso, não estaria analisando o correto e o incorreto, se tivesse os preços dos EUA e não só eles como também SALÁRIOS que nos permitissem pagar por esses preços. É tudo uma cadeia que começa lá em cima, desde o governo até chegar ao consumidor. O brasileiro raciona seu dinheiro porque não tem o luxo que os EUA tem em poderem comprar as coisas. Mas essa é a nossa realidade, tal como aquela é a deles, cada país tem a sua realidade, não há o que mudar. E o PS3 não é fabricado no Brasil não. Há menos que eu esteja mal informado, só o Xbox é.

      Preço justo pra mim? Huuumm, 30 reais um game normal, 50 um lançamento? Sim.

      Excluir
    6. Acrescentando, agora acessei o link que você passou. Sabe aqueles jogos por 39 reais ali? São jogos mais antigos, e mais desconhecidos. Os jogos bons mesmo (não desmerecendo aqueles ali), aqueles jogos que todo mundo corre atrás, tão bem acima disso. 39 reais é um ótimo preço pra mim, mas infelizmente os títulos "top" estão dos 50/60 pra cima. Interessante você mostrar uma página com jogos a esse preço de 39, visto que o todo o resto do site tem jogos por 169 reais...

      Excluir
  4. "Mas, se formos olhar de um outro ângulo, percebemos que a quantia gasta em luz elétrica para manter o computador ligado baixando o jogo, e também a mensalidade que você paga pro seu provedor de internet, acabam, juntos, dando o valor do jogo e ainda sobrando alguns reais."

    A mensalidade do provedor não conta, a menos que alguém compre um plano de internet apenas para baixar games.

    A única coisa que contaria "mais ou menos" é o preço da eletricidade, caso a pessoa deixe o computador ligado só para baixar os jogos, sem fazer qualquer coisa online ou offline.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como que não conta, Ale???? O.o

      Claro que conta. Você não paga ela por acaso? Você paga. Se você paga, conta né? '-'

      É o que eu disse algumas linhas depois disso aí: Você tem o provedor de internet pra usar a internet e "aproveita o embalo" e já baixa os jogos junto, enquanto usa a internet. Usa um gasto único para duas finalidades.

      Obrigado pelo comentário!

      Excluir
  5. Willi, bem bacana o texto. Muito informativo e, como sempre, expressando bem seu ponto de vista. Eu vou comentá-lo em duas partes, falando o que penso e depois o que vc escreveu.
    Hoje em dia penso mais em manter bloqueado o videogame, felizmente tenho condições para isto. Não que eu seja rico (vou ficar, mas ainda não sou), mas consigo separar uma grana a cada 2 ou 3 meses para comprar coisas novas. Lançamentos não pq são caros, mas sempre espero dar aquela baixada de preço e normalmente acabo importando, pq os preços aqui no Brasil todos nós sabemos que são bem altos (em muitos casos mais do dobro).
    De qualquer forma, mantenho dois videogames bloqueados: 3DS e PS3. E vou mantê-los assim por algumas razões...
    Apoio à desenvolvedoras: mesmo que produtoras e desenvolvedoras encham os bolsos, é legal continuar comprando e incentivando que eles continuem a produzir novos jogos, caso eles sejam bons, claro. Problema que para isso, precisaria estar comprando apenas jogos novos e nunca usados, o que não acontece. Algumas vezes acabo optando por usados pelo preço. De qualquer forma, sequências dos jogos depende de sucesso de vendas, infelizmente o mundo gira em torno do dinheiro (não literalmente! kkk).
    Colecionismo: passei a colecionar jogos, o que é uma brincadeira bem cara e eu tento evitar ao máximo gastar muito com ela. Mas eu acho sensacional ter caixinhas, manuais e jogos originais, mesmo quando eles nem são grandes coisas. É um vício consumista e materialista, sei disso, mas gosto de sair pesquisando jogos e preços. Duro é o espaço que gasta. Aliás, a pirataria perde a luta de "espaço virtual", mas ganha a luta de "espaço físico".
    Aproveitamento: vc mesmo disse já a vantagem de manter original. Eu fui um dos que mais juntei tralha do que museu, não só na era do PS2, mas do PSX também. Com o PS3, me empolguei um pouco e hj tenho uma cacetada de jogos pra jogar. Mas o bom que enxerguei isso e fechei a mão, mesmo morrendo de vontade de jogar alguns títulos que ainda não possuo.
    No caso de games para PC, hj em dia não dá mais pra usar a desculpa da pirataria. Steam, Nuuvem e outros serviços de vendas de download valem muito mais a pena do que correr risco de pegar um jogo pirata com cavalo de tróia. Não costumam ser caros... talvez os lançamentos um pouco, mas ainda assim, mais baratos que consoles. Sei que não foi seu foco falar de PC, eu nem no PC gosto de jogar (e sei que vc também), mas é um ponto que vale a pena dizer.
    Sobre o que vc disse, primeiro uma correção: o Wii aceita sim desbloqueio via software, não sendo necessário mais abrí-lo para rodar jogos. Acabaram criando este método para ler jogos de HD ou leitores de DVD USB, já que os Wiis mais novos simplesmente não rodam mídias que não sejam originais. Meu Wii está nessas condições, não dá pra manter uma cacetada de videogames originais ainda. Aliás, no caso dele, não são necessárias atualizações de firmware. A última roda tudo. Mas se vc atualizar por jogo ou internet, nunca mais o canal consegue ler o dispositivo USB (até que seja feito novamente o desbloqueio). Experiência própria...
    O lance de "condições" que vc disse é uma verdade, muita gente não tem como ficar comprando originais e acabam optando pela pirataria. Porém, conheço quem tenha totais condições de manter tudo "bloqueado" e não faz, pq acha que tem direito de ter todos os jogos. A "maldição PS2", que fisga especialmente donos de X360. Se os jogos baixarem o preço por aqui, muita gente vai manter o pirata por comodidade ou costume. Cultura, sei lá. O que é uma pena, mas...
    Algo que faz valer muito a pena o desbloqueio são os aplicativos customizados: emuladores, players de outras mídias e etc. Uma pena que para isso vc tenha que pagar o preço de ser considerado a "escória da humanidade" pelas empresas fabricantes dos consoles.
    E é isso. Talvez eu tenha esquecido de dizer algumas coisas, responder outras, mas o comentário já está grande demais pra dar continuidade aqui, tá parecendo um novo post... kkkkk
    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faaaaaala meu amigão Caduco! Então, respondendo seu comentário:

      Quero falar sobre alguns serviços que você comentou, como o Nuuvem, o Steam e até a importação de jogos. Leia a frase que vou dizer a seguir e responda com sinceridade: Quantos brasileiros você acha que podem importar um produto? Sério, quantos? Quantos você imagina que têm a confiança (e a cultura, como você disse) de pagar ONLINE por um jogo e pelo seu download, no caso do Nuuvem e do Steam? A resposta que eu particularmente daria à estas perguntas, seria: Poucos. Pouquíssimos na verdade. Não só pelo fato de não ter dinheiro transbordando dos bolsos, como também por não ter o conhecimento de como isso funciona. E sem saber como funciona, a primeira impressão, que vem na cabeça na hora, é a seguinte: "Vish, mas isso é muito ruim, é muito perigoso". Falo por experiência própria, pois era isso que eu pensava das compras online até fazer a minha primeira e fazer várias outras depois! É tudo questão de cultura, é a mesma coisa com filmes, CDs de música: "Ah vai lá e baixa da internet". As pessoas não se acostumaram ainda com certas ideias, certas políticas. E a pirataria rola solta. Como eu falei com o Zephyrous ali em cima, não adianta você querer recompensar uma empresa se o governo mete impostos à torta e direita. Admiro quem compra tudo original e quer recompensar as empresas fabricantes, e fico feliz por saber que há pessoas fazendo isso, inclusive eu mesmo já fiz isso quando comprei o PS3 (comprei VÁRIOS jogos originais, adotei o desbloqueio foi recentemente), mas posso dizer por experiência própria que essa brincadeira sai cara, AINDA MAIS para um cara de 15 anos que rala pra juntar uns troquinho. Agora veja bem (pensamento brasileiro mode on): Gastar dinheiro? Racionar os jogos que posso ter? Pra quê, quando posso ter a biblioteca CHEIA e DE GRAÇA??? Isso aí. É o que penso, e é o que a maioria pensa, e sei que muitos leitores silenciosos que estão lendo isso concordam comigo. Mas essa é a nossa realidade, como você disse, é mais cômodo, é mais FÁCIL. O download é o meio que assalariados e pessoas que estariam jogando Play 1 ainda encontraram de ter os videogames da atual geração! Tuudo vai da cultura, como você mesmo disse.

      Mas quero ressaltar, e dar bastante ênfase ao que vou dizer agora, que: não são só os brasileiros que são a "escória da sociedade gamer". Respondam pra mim que é que sobe as ISOs dos jogos nos sites gringos, hein, hein? Nós brasileiros, como nossas internets de taxa de upload baixíssima, ou os estrangeiros que vocês chamam de "corretos" e que têm acesso aos lançamentos mais rápido e por mais baixos preços, e que usufruem de um upload mais veloz? Hein, hã, respondam?

      Essa cultura porca pode ser famosa no Brasil, mas não está presente só aqui não...

      Valeu pela visita e pelo comentário Caduco, um abraço!

      PS: Sobre a correção, acho que não há o que corrigir Caduco, lá tá dizendo que Wii e PS3 podem rodar as coisas sem abrir o console. Mesmo assim agradeço pela atenção que você deu ao texto do post!

      Excluir
    2. É exatamente o que eu quis dizer com "cultura", vc está completamente correto. Por isso eu digo que é uma pena, gostaria de ver estes serviços sendo mais usados. Talvez desta forma, os preços dos jogos dos serviços brasileiros (Nuuvem, Xogo, etc) acabassem caindo, como acontece com o Steam. Mas ainda é cedo pra que algo desse tipo de coisa aconteça, é EXATAMENTE da forma que vc disse, sua comparação com música foi perfeita. Acontece o mesmo aqui no Brasil, mesmo que existam serviço de compra digital de música. Torço para que um dia mude, mas para isso muito preço precisaria cair.
      Não condeno esse tipo de coisa, tudo o que vc disse é completamente aceitável. Quem quer jogar e não tem condições pra bancar original, acaba partindo mesmo para o desbloqueio. Antes isso do que ficar sem jogar. Queria muito que o governo lesse esse tipo de coisa e se conscientizasse dos impostos abusivos, mas aí tem aquela parte que não quer perder o lucro que tem em cima disso, né? Rola muito no nosso país, e não é só com jogos (experimente pesquisar sobre preços de automóveis no Brasil X outros países).
      E sobre pirataria em outros países, bem, os ISOs são compartilhados por tudo quanto é país, fica difícil julgar como as coisas funcionam neles por não viver a realidade deles. As vezes pode ser que uma minoria opte pela pirataria, ou não. Realmente não sei. Minha resposta anterior foi totalmente baseada na realidade brasileira mesmo, justamente por só ter vivido por aqui. O pouco que sei são histórias sobre países como o México, que teve uma redução significativa da pirataria depois de redução de impostos... ou pelo menos foi o que li de algumas fontes, ainda não tive a oportunidade de conhecer o país do Ligeirinho! hehehe!
      E, putz, mal minha... eu li errado mesmo, li que Wii e Xbox precisam de chip soldado, mas agora li de novo e vi que viajei. Isso que dá excesso de trabalho! hahahaha! Foi mal pela correção do que não precisava ser corrigido! :(
      Até escutei o "que burro, dá zero pra ele" (no caso, "ele" = caduco). Pode me xingar! kkk
      Abraço Willi!

      Excluir
  6. Eu nao entendo nada de Videogames atuais. Pois joguei um PlayStation 3 no meu cunhado algumas vezes, nunca joguei um XBOX e joguei Nintendo Wii 1 vez na minha irma. Eu gosto de videogames e jogos originais. Porem eu que gosto de videogames portateis possuo tanto Nintendo Game Boy Originais, quanto MiniGames Brick Game Piratas da China... e nao tenho coragem de dar R$600,00 num Nintendo DS e R$120,00 em cada Jogo Original... sou a favor do original, mas esses valores nao sao minha realidade financeira... se eu fosse dar R$1.000,00 num videogame seria o Nintendo Wii, pelo meu perfil nintendo gostei de jogar volleyball original nele na minha irma. Nao desbloquearia, nem alteraria nada. Poderia comprar esse Nintendo Wii parcelado e nao alteraria nada nele... deixaria original. Esses dias vi no MercadoLivre sem querer a copia pirata do Nintendo Wii, chama Chintendo Vii... vinha com 22 jogos e todos os acessorios com qualidade extremamente inferior por R$139,00 ***LINK*** http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-227303548-video-game-interativo-c-kit-acessorios-controles-jogos-_JM *** Fico meio chateado por saber que o valor dos produtos videogames nao sao compativeis com a realidade da maioria da populacao brasileira, mesmo que os precos sejam equivalentes a qualidade dos produtos originais.... prefiro sempre adquirir o original, ao inves do pirata... e permanecer com o produto original bloqueado sem alteraçoes. Mas tambem ja cometi meus pecados capitais comprando originais e piratas. LLLOOOOLLLLLLL Atenciosamente Joaozinho - Santo Andre - SP **** Essa e uma discussao e um assunto extremamente valido de se tratar no blog, parabens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa João, obrigado pelo elogio. ^^

      Pois é, eu também sou a favor do original, mas está fora da minha realidade financeira. Mesmo tendo comprado mais de 10 jogos originais pro PS3, vi que não dá pra continuar com isso, e optei pelo desbloqueio.

      Valeu pelo comentário cara! Seja sempre bem vindo aqui no blog! Um abraço!

      Excluir
    2. Meus parabéns pela matéria...Realmente ajudou muito na minha formação de opinião sobre o assunto!

      Excluir
  7. Videogame Portatil PIRATA - Brick Game *** https://picasaweb.google.com/110235794482008988533/MINIGAME *** *** *** *** *** Videogame Portatil Original *** https://picasaweb.google.com/110235794482008988533/GAMEBOY *** *** *** *** *** tenho ate vergonha de mostrar os piratas... mas eu gosto dos dois, acredito que cada um tem seu publico alvo por questoes financeiras...

    ResponderExcluir
  8. O ruim é sempre se preocupar em baixar novas CFW, baixar FIX, baixar o jogo (que demora 3 a 4 dias - com sorte)... não pode jogar o jogo que algum amigo comprou... o meu tá desbloqueado!! Joguei vários títulos e já até paguei o PS3 na economia .. mas ando pensando em bloquea-lo novamente. Não jogo muito por falta de tempo, além do medo de brikar o meu PS3 com tanta gambiarra. Alguns títulos eu vou alugar... outros baixo e jogo no pc... e se gostar mesmo do game.. ai compro!! Procuro no ML, vejo na Estarland.com, na PSN, Steam... Lembro da época do Atari... tempo hein!!

    ResponderExcluir
  9. Sou novata quanto o assunto é desbloqueio/bloqueio de console,(minha área é analisar os games que estão sendo lançados,através de entrevistas,trailers,etc) mesmo assim resolvi pesquisar bastante sobre o assunto,chegando a conclusão que ainda é um tema de diversas opiniões.

    O que impede da população obter um PS3 (exemplo) é o alto preço,não só do console mas também dos jogos.Putz,isso é um fato incontestável (deveriam reduzir os impostos)!Daí o pessoal recorre ao desbloqueio.Confesso,não sei se no momento teria 169,99 reais para compar um game.Ainda mais se quando tivesse essa verba toda,acharia o jogo na loja...Só de imaginar,fico chateada.

    Creio eu que o povo brasileiro,neste caso,quer ser honesto,porém a condição financeira não deixa...

    Abraço da Hisashi.

    ResponderExcluir

O Point Games Brasil é um lugar para troca de ideias! Eu dou as minhas por meio dos posts, e você, por meio dos comentários. Sua opinião é muito importante, mas tenha maturidade e responsabilidade para expressá-la. Comentários maldosos, com mimimi ou xingando todo mundo não serão permitidos, portanto não seja um troll. Faça sua parte para manter a internet um lugar saudável a todos. Promova discussões e debates, critique, elogie, opine! Mas sempre com educação e respeito.