quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Mario Tennis (Nintendo 64)


     Já que ensinei como fazer o Mario Tennis funcionar no emulador de Nintendo 64 sem bugar, nada melhor do que agora fazer uma review do próprio Mario Tennis! Então, vamos a ela!

O JOGO
     Todos sabemos que o Mario deixou de ser apenas o salvador do Reino do Cogumelo já faz um bom tempo. Ele já participou de corridas de kart, foi professor em games educativos e, mais do que nunca, competiu em vários esportes. Apesar da pequena pança, Mario é um ótimo atleta, assim como toda a sua turma. E entre seus diversos games de esporte, sem dúvida um dos melhores é Mario Tennis, para Nintendo 64.
Tela de seleção de personagens
     Como o próprio nome sugere, em Mario Tennis, o encanador mais carismático dos games e toda a sua turma irão disputar acirradas partidas de... tennis! Neste jogo, você pode escolher entre os mais populares atletas personagens da série, são eles: Guga, Mario, Luigi, Peach, Baby Mario, Yoshi, Donkey Kong, Koopa Tropa, Wario, Waluigi, Daisy, Toad, Birdo, Bowser e Boo, além de dois personagens secretos, Donkey Kong Jr e Shy Guy. Além disso, cada personagem possui um "estilo" de jogo, o qual influencia muito em sua jogabilidade. Os estilos são Speed (velocidade), Power (poder), Technique (técnica), Tricky (trapaceiro) e All Around (um pouco de todos). Também é possível escolher com qual braço o seu personagem irá jogar, se será com o esquerdo ou com o direito. Para jogar com o direito basta apenas selecionar o personagem, e para jogar com o esquerdo (canhoto), você deve segurar o botão L pressionado enquanto seleciona o personagem. Pode parecer besteira, mas é bem mais fácil de comandar o personagem se ele estiver jogando com a mão que você joga na vida real. Eu por exemplo, consigo jogar bem melhor com a direita do que com a canhota (esquerda), mas varia de pessoa para pessoa, jogador para jogador.
Uma partida entre Donkey Kong e Bowser
     Falando na jogabilidade, ela é bem simples e agradável. Você só usa o direcional e os botões B e A. B para raquetadas mais fortes e A para raquetadas mais leves. Os movimentos dos personagens são bem soltos, e de certo modo, até realistas. Nesse (e em outros) quesitos Mario Tennis bate muitos outros games do gênero.
     Na parte técnica Mario Tennis é um game aceitável. Os gráficos do game são bonitos e bem desenhados, mas são meio quadrados, poderiam ter sido melhor trabalhados. As músicas dos menus são bem legais, porém, as que tocam durante a partida são meio fraquinhas e enjoativas. Durante as partidas, temos a platéia indo ao delírio, com gritos, "uhuuls", salvas de palmas e até vaias às vezes, o que é um ponto forte. Em suma, a parte técnica de Mario Tennis, como já dito, é aceitável, poderia ser bem melhor.
Menu principal
     Uma das principais qualidades do game é a diversidade de modos de jogo. No menu principal, escolhemos entre jogar em 1, 2, 3 ou 4 jogadores, além do Continue que é onde você pode carregar o save do jogo presente no Controller Pak (o cartão de memória do Nintendo 64). Tem também o Special Games que é onde você pode praticar tipos diferentes de partidas, e o Options onde se faz ajustes como som, jogos salvos e ainda ver os status das partidas, como quem ganhou, por quantos pontos, etc. (mas isso só salvando o jogo, se não os resultados não ficam gravados).
Uma partida no Bowser Stage
     Mas esses são só os modos básicos. Após selecionar entre 1, 2, 3, ou 4 jogadores, você vai à tela de seleção de personagens, e logo mais, escolhe entre jogar no Exhibition (partidas normais), o Tournament (um campeonato onde os jogadores se enfrentam em partidas para chegar à grande final e saber quem é o melhor do tennis), o Ring Shot (partidas onde o campo possui anéis flutuantes e os jogadores devem rebater a bolinha de forma que ela passe por dentro desses anéis, no final quem tem mais anéis vence), o Bowser Stage (uma partida normal como as do Exhibition, só que na arena do Bowser, que tem o diferencial de estar balançando e por isso, tirando o equilíbrio dos jogadores. Aqui também há a presença de itens, como no Mario Kart, que quando coletados por algum jogador, são imediatamente usados na próxima raquetada, como por exemplo, mandar um casco de banana junto da bolinha) e o Piranha Challenge (onde várias Piranha Plants do outro lado da arena cospem bolinhas as quais você deve rebater de volta e fazer passar por elas, mas isso com outro personagem para te atrapalhar). Como deu pra ver são vários modos e isso é um grande ponto forte, visto que assim você terá mais opções pra jogar e se entreterá por mais tempo.


THE END
Prós: Jogabilidade muito boa, poucos botões e por isso maior praticidade nos comandos, personagens da turma do Mario bem feitos, vários modos de jogo.
Contras: Foi lançado no ano 2000, quando o N64 já estava saindo de cena. Por isso certamente muito mais pessoas poderiam ter conhecido e aproveitado o game.
Considerações finais: Sem dúvida um dos melhores games do N64, tem um bom replay, você irá jogá-lo bom um bom tempo e, mesmo depois de ter zerado tudo, ainda assim será difícil enjoar. Um game extremamente viciante, e recomendado!

3 comentários:

  1. Os gráficos não são tão ruins no console. O emulador piora muito eles. E eu sou destro mas jogo muito melhor com personagem canhoto ( no meu caso eu gosto do boo)

    ResponderExcluir
  2. Cara, conserta o link que vc indica da página de como correr o jogo sem bugs. Não tá funcionando. PLS!

    ResponderExcluir

O Point Games Brasil é um lugar para troca de ideias! Eu dou as minhas por meio dos posts, e você, por meio dos comentários. Sua opinião é muito importante, mas tenha maturidade e responsabilidade para expressá-la. Comentários maldosos, com mimimi ou xingando todo mundo não serão permitidos, portanto não seja um troll. Faça sua parte para manter a internet um lugar saudável a todos. Promova discussões e debates, critique, elogie, opine! Mas sempre com educação e respeito.