sábado, 18 de dezembro de 2010

Mighty Morphin Power Rangers: The Fighting Edition (SNES)


     Hoje em dia não curto tanto os Power Rangers. Quando eu era pequeno adorava, assistia sempre, me lembro da maioria das séries (pois começaram a ser exibidas por volta do ano que eu nasci, 1996). Mas hoje em dia parei de gostar pois acho que, sinceramente, a série perdeu qualidade. Aquela cronologia das primeiras temporadas, que se interligava entre os episódios de uma série para a outra, hoje infelizmente não existe mais. Com certeza, essa opinião não é só minha, mas é de todos ou se não da maioria dos fãs da série, de que as melhores temporadas dos "defensores do universo" foram as primeiras.
     E também foram essas primeiras temporadas que renderam os melhores jogos. Entre vários títulos entre o Super Nintendo, Mega Drive e tantos outros, temos Mighty Morphin Power Rangers: The Fighting Edition, ou simplesmente Power Rangers Fighting Edition, um game talvez não tanto conhecido, mas que está entre os melhores de luta do Super Nintendo. Péra aí... Luta!? Sim, isso mesmo, luta! E se quiser saber o por quê, vá jogar confira o review!

O JOGO
Nesta cena o megazord quase corta
fora os documentos de Lord Zedd!
     Em Power Rangers Fighting Edition, os Rangers são meros coadjuvantes. Mas então quem é a porra do personagem principal? Os personagens principais deste game são as máquinas que os heróis controlam: os megazords! Na série, cada ranger possui um zord, que é um robô gigante, e quando é necessário (em todos os episódios) eles juntam os zords para transformá-los nos megazords, que são robôs maiores ainda. Em PR Fighting Edition, você assumirá o comando dos megazords, para lutar contra outros vilões da série, que também são gigantes. Ou vice-versa.
     Falando nos personagens, você tem à sua disposição 8 xaráquiters pra escolher, 4 do bem (megazords) e 4 do mal (monstros). São eles: Thunder Megazord, Mega Tigerzord, Ninja Megazord, Shogun Megazord, Lip Syncher, Goldar, Silver Horns e Lord Zedd, além de um outro personagem, o chefe final, o qual vou deixar para surpresa.
Fase do aeroporto
     As batalhas são realizadas em meio a cenários minúsculos, visto que seu personagem é gigante. Por exemplo, uma estrada de asfalto parece mais um tapete perto dos nossos grandes (e bota grande nisso) heróis. Um aeroporto vira uma construçãozinha minúscula, carros viram formigas, enfim. E isto é um diferencial para este game, que o faz não ser tão parecido com a maioria dos games de luta, dando-o assim uma característica especial. O único problema é que não há muitos cenário, então fica repetitivo. Tem a sala do Zórdon (líder dos rangers), o aeroporto, o shopping center, a estrada de asfalto e o quartel general de Lord Zedd, um dos vilões do jogo. Ou seja: são só 5 cenários: um para cada monstro e mais um para todos os megazords.
     Os personagens possuem vários golpes, incluindo golpes multi-hit (acabei de inventar essa expressão) que são os golpes que acertam o oponente várias vezes seguidas. Eles também possuem especiais, que podem ser usados através da barra de energia, que fica logo abaixo do life. São vários ataques pequenos, mas, quando a barra está cheia, você pode mandar um super rojão de energia arrasador. Vale lembrar que a barra não "enche", ela fica sempre carregando e mudando de cor, vai do vermelho até o verde e depois, fica em forma de trovão. É aí que você manda seu super ataquesão fodônico!
Este é um movimento muito difícil de fazer:
A dança do acasalamento do zord!
     A jogabilidade do game é bastante agradável e simples. Você usa A, B, Y e X para atacar e os direcionais para se mover. L e R não são utilizados. Os movimentos dos personagens variam, o personagem pode ser leve com movimentos rápidos ou pesado com movimentos lentos, só que mais fortes. Você também pode apertar duas vezes para trás para defender ou duas vezes para frente para correr. Isso sem contar que, se você aperta um direcional enquanto faz um ataque, o próprio ataque pode ser diferente. Por exemplo, uma espadada de cima para baixo pode ser lateral se você apertar para trás junto com o botão de ataque. Um soco normal pode virar um gancho apertando para trás e baixo (ou para trás e cima, não sei bem) junto com o botão do ataque. Isso é muito legal e aumenta a variedade de movimentos.
Ao fundo, um monstro agonizando
antes de morrer
     Na parte técnica, Power Rangers Fighting Edition se supera. Os gráficos são lindíssimos, bem detalhados e coloridos. Uma verdadeira obra de arte, um espetáculo à parte. Pode competir pau-a-pau com muitos games 2D do PlayStation! As músicas também são legais e em vários ritmos diferentes, desde a música do menu até a música do chefe final, todas são muito show! Os efeitos sonoros e alguns trechos das músicas são bastante parecidos com os de Mighty Morphin Power Rangers - The Movie, outro game da série para SNES. Mas todos são super legais. Também vale ressaltar as animações que ocorrem depois das lutas, no caso de um dos lutadores ser um megazord e vencer, ocorre uma pequena animação mostrando esse megazord destruindo o monstro. Mas essa animação só ocorre se um dos lutadores for megazord e outra não, e só se o megazord ganhar. Um ótimo trabalho por parte da Bandai, a produtora do game.


MENU PRINCIPAL
     Ao iniciar o jogo temos as opções Start e Options. Em Start, você escolhe entre os modos Story ModeFighting Mode e Trial Mode, e em Options se faz os tradicionais ajustes de dificuldade, comandos, som, etc. Veja mais sobre os modos do Start:
Story Mode: Onde você enfrenta os 8 personagens (incluindo o seu) na sequência da história. Só é possível escolher o Thunder Megazord e o Mega Tigerzord nesse modo, e a sequência de oponentes é a mesma para ambos.
Fighting Mode: Modo multiplayer (ou mesmo Single Player) para que dois jogadores (ou um) se enfrentem e descubram quem é o mais forte. Você também pode apertar o botão Select no controle para alterar se o lutador será controlado pelo jogador ou pelo próprio videogame. Nesse caso, você pode apertar Select no segundo controle para que o oponente seja controlado pela máquina (ou vice-versa, assim você podendo escolher seu adversário), ou apertar Select nos dois controles para que ambos sejam controlados pelo videogame, aí, você pode assistí-los lutar, o que até que é bem interressante.
Trial Mode: Semelhante ao Fighting Mode, só que este é só pra 1 jogador. Você escolhe seu personagem e luta contra um adversário escolhido randomicamente pelo videogame.


THE END
Prós: Gráficos lindos, jogabilidade agradável e confortável, animações, músicas e efeitos sonoros.
Contras: Dificuldade normal é um pouquinho fácil, e dificuldade difícil é difícil dimais!
Considerações finais: Power Rangers Fighting Edition é sem dúvida alguma um dos melhores jogos de luta para o Super Nintendo. Se você gosta dos Power Rangers, esse game é o que você precisa. E se você não gosta, esqueça que esse jogo é baseado na série, só jogue e curta, você não irá se arrepender!

Um comentário:

O Point Games Brasil é um lugar para troca de ideias! Eu dou as minhas por meio dos posts, e você, por meio dos comentários. Sua opinião é muito importante, mas tenha maturidade e responsabilidade para expressá-la. Comentários maldosos, com mimimi ou xingando todo mundo não serão permitidos, portanto não seja um troll. Faça sua parte para manter a internet um lugar saudável a todos. Promova discussões e debates, critique, elogie, opine! Mas sempre com educação e respeito.