segunda-feira, 10 de maio de 2010

Mega Man (NES)

Pra não enfeiar o blog, usarei a capa da versão europeia nessa review.
Ela é menos pior que a americana e, na minha opinião, mais legal que a japonesa.
     Em primeiro lugar, quero pedir desculpas pela falta de postagens. Eu ando mais ligado no fórum e em assistir Naruto Shippuden do que no blog, então, meio que esqueci de atualizar o blog (meio?!). Contudo, um blog atualizado por um único bom samaritano vez ou outra fica desatualizado, afinal, não é sempre que o monge fica zen, não é? Mas enfim...
     A review de hoje será do jogo Mega Man de NES (não me diga?!), um verdadeiro clássico. Ready to review? Let's Go!

O JOGO
     Mega Man é sinônimo de jogos no estilo "corre e atira", idealizado por gigantes como Metroid, Contra, o próprio Mega Man e outros. No game, você passará por 6 fases bem longas e cheias de ação, até chegar ao Dr. Wily, na sétima fase, secreta, aberta somente após concluir todas as outras 6.
     O game é protagonizado por Mega Man, um dos 7 robôs criados criados pelos Drs. Thomas Light e Albert W. Wily, no ano de 20xixi. Esses cientistas criaram os robôs para ajudar os humanos em trabalhos pesados, cujos humanos não conseguem executar. No fim das contas, apenas o Dr. Light ganhou crédito e prestígio, e por conta disso, o Dr. Wily decidiu se vingar: Ele roubou seis dos sete robôs e os reprogramou para que destruíssem o mundo. Então, o Dr. Light decidiu reprogramar Mega Man, o robô que havia restado, para que este protegesse o mundo dos outros seis e acabasse com eles, trazendo a paz de volta. Será que Mega Man conseguirá? Depende da coordenação do jogador, pois isso aqui é um P*** joguinho difícil!
     Continuando... Como já dito o game é no estilo "corre e atira". Você passará por 6 fases, sendo que cada fase tem um chefe, e cada chefe é um dos robôs surrupiados por Wily (não fui eu que roubei! Foi o Wily do jogo!). O legal é que você pode escolher qual fase quer jogar, não tendo uma ordem específica. Após passar de todas as seis fases, é aberta a sétima, onde ocorre a batalha final, que eu não vou contar como é (pra falar a verdade nem eu sei).
     Uma coisa que não gostei no jogo é que não há como mudar o tirinho do Mega Man, que aliás é a única arma do azulzinho. É o mesmo tiro o jogo todo, aquela "bolinha amarela". Nisso acho que a Capcom errou, deveria ter adicionado itens que lhe concedessem outros tipos de tiro. Porém, nem por isso o game se torna enjoativo, muito pelo contrário: Os ótimos gráficos e músicas, fases coloridas e com boas doses de desafio, além dos trocentos tipos de inimigos (muitas vezes irritantes) garantem um bom replay. Com certeza, você não fará como eu e jogará mais de uma vez este clássico.
     Falando nos gráficos e músicas, todos são ótimos! As fases são bem coloridas, e as músicas são totalmente viciantes! Tudo de bom!
     O que mais dá pra falar sobre esse jogo? Simplesmente, que ele é demais!


THE END
Prós: Gráficos e jogabilidade.
Contras: Dificuldade, só existe um tiro para o jogo inteiro.
Considerações finais: Eu sei que essa review foi bem xulepa mesmo, mas enfim, minha consideração final é que você baixe esse jogo e jogue! (não, eu vou baixar o jogo e mandar ele me fazer um sanduíche, dãã!)

2 comentários:

  1. A melhor parte foi a do sanduíche de jogo.... kkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Meu irmão tinha esse jogo pirata no ps1 eu joguei algumas vezes mas nunca consegui zerar sempre cheguei no primeiro chefe do castelo e não conseguia passar dele.

    ResponderExcluir

O Point Games Brasil é um lugar para troca de ideias! Eu dou as minhas por meio dos posts, e você, por meio dos comentários. Sua opinião é muito importante, mas tenha maturidade e responsabilidade para expressá-la. Comentários maldosos, com mimimi ou xingando todo mundo não serão permitidos, portanto não seja um troll. Faça sua parte para manter a internet um lugar saudável a todos. Promova discussões e debates, critique, elogie, opine! Mas sempre com educação e respeito.