quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Snow Bros (Mega Drive)


     Snow Bros era o jogo que eu mais gostava em meu NES. Gostava mais até do que o Super Mario Bros. Mais tarde descobri que na verdade o game se tratava de um título dos fliperamas que recebeu versões para consoles caseiros. Uma delas era a que eu conhecia, com o padrão gráfico do NES. A outra, que vim a conhecer depois, foi lançada para Mega Drive com fases adicionais e cutscenes, o que não era encontrado na original dos fliperamas. Vamos conhecer um pouco mais sobre esse excelente, porém desconhecido, título do início dos anos 90.

O JOGO
     Em Snow Bros, o jogador assume o comando de Nick e Tom (respectivamente player 1 e player 2), dois bonecos de neve que tem a missão de resgatar as duas princesas da terra da neve de uma bruxa (pelo menos, foi isso que eu entendi). Os irmãos têm como arma pequenos tirinhos de neve, que servem para aprisionar os inimigos em bolas de neve. Para eliminar os inimigos, você deve aprisioná-los em bolas de neve e rolá-las até uma parede para que elas colidam com a mesma e, por consequência, sejam destruídas.
     A mecânica do jogo é bem simples: Os bonequinhos de neve estão em uma torre cheia de monstros, sendo que as princesas que foram sequestradas estão no andar mais alto. Cada fase do jogo é um andar. Passando de fase, você vai para o andar de cima. A cada dez andares, há um chefe. Chegando no último andar e derrotando o chefe final, você resgata as princesinhas e fecha o game. Porém, isso não será tão fácil, pois cada andar está repleto de monstros, e dos mais variados tipos. Cada andar é composto por várias plataformas, escadas, enfim, vários lugares para o seu personagem e os inimigos andarem. O legal é que a tela do jogo nunca se move, a não ser quando você avança para o andar de cima. Logo, podemos ver que o andar inteiro cabe na tela.
Os Snow Brothers podem andar, pular e lançar seus tirinhos de neve. Você deve lançar vários tirinhos em um mesmo inimigo até que ele seja completamente envolvido pela bola de neve. Conforme você vai atirando, o corpo dele vai se transformando em neve. Quando todo o corpo virou uma grande bola de neve, basta rolá-la até uma parede para que ela colida com a mesma e seja destruída, portanto matando o inimigo. E ainda, ela pode atropelar outros inimigos no caminho, facilitando o seu trabalho. Por isso, é vantagem rolar um bola de neve da plataforma mais alta do andar, para que ela atropele o máximo possível de inimigos. E se você quiser, pode até pegar uma carona com a bola de neve.
     Quando você elimina todos os inimigos do andar, você é transportado para o andar de cima imediatamente, não precisando entrar em nenhuma porta ou muito menos subir em uma escada. A cada dez andares, você enfrenta um chefe, que é um monstro gigante. Para vencê-lo você usa o mesmo método de vencer os inimigos: Lançar tirinhos nele. A diferença é que os chefes não viram bolas de neve, eles simplesmente sofrem dano, mas sem serem cobertos por uma bola de neve. Você deve transformar em neve os inimigos que ele joga, e aí, rolar as bolas (epa!) de neve (ah bom) na direção dele, para que elas colidam com ele. Em algum tempo ele morrerá. Se você ficar só no tirinho, não irá matar o chefe nunca, pois os tiros causam pouco dano aos chefes.

ITENS
     Anteriormente foi citado que é possível atropelar os inimigos com as bolas de neve que rolamos. Quando um inimigo é atropelado, ele é jogado para longe até cair em algum lugar do andar. No momento que ele se espatifar no chão ou em alguma plataforma, ele se transformará em um item, que você pode coletar. Há vários itens e vários tipos de itens, que são:
Guloseimas e doces: Não servem para nada, apenas dão pontos.
Poções: Dão habilidades ao seu boneco de neve. O boneco só perde a habilidade se for morto, mas se não morrer, continuará com a habilidade. São várias habilidades, como aumentar a velocidade do boneco, aumentar a distância que o tiro pode alcançar, aumentar o tamanho do tirinho, de modo que um tiro maior congela os inimigos mais rápido, entre outros.
Itens variados: São itens meio loucos, como uma moeda que paralisa todos os inimigos na tela e coloca outros inimigos no lugar, entre outras coisas.

THE END
Prós: Boa jogabilidade, músicas legais, jogo viciante e que tem um bom replay.
Contras: Jogo curto. Alguns outros temas de fases, como navio pirata, cairiam muito bem ao jogo, mas não foram explorados.
Considerações finais: Diversão garantida! Um jogo altamente recomendado!

Um comentário:

  1. ae baixei o jogo e comecei a jogar muito legal mesmo valeu ;D

    ResponderExcluir

O Point Games Brasil é um lugar para troca de ideias! Eu dou as minhas por meio dos posts, e você, por meio dos comentários. Sua opinião é muito importante, mas tenha maturidade e responsabilidade para expressá-la. Comentários maldosos, com mimimi ou xingando todo mundo não serão permitidos, portanto não seja um troll. Faça sua parte para manter a internet um lugar saudável a todos. Promova discussões e debates, critique, elogie, opine! Mas sempre com educação e respeito.